quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

O Deus chacota de Duvivier

Não é opinião. É falta de respeito mesmo. O texto do comediante Gregório Duvivier, publicado pela Folha de S.Paulo, de opinião, nada tem. O texto no seu todo usa de pura chacota para falar de Jesus Cristo. Segundo o autor mesmo diz, "um baderneiro, comunista, defensor de bandido e prostituta.". Alguém que não acredita na existência de Deus deve ser respeitado por quem crer. E a recíproca deve ser verdadeira. A pessoa que entende que Deus não existe tem todo o direito de manifestar esse seu pensar. Contudo, procurar ridicularizar Cristo, comparando-o a um comunista e baderneiro, ou como fez em vídeo, onde retratou Deus como um velho bêbado e sádico, não é opinião. É desrespeito. Ao agir da forma como agiu, zombando de Deus, ele também zombou de quem nele (Deus) crer. Não posso dizer que pelo fato de ser ateu, Duvivier tenha agido assim. Tenho amigos ateus, pessoas que admiro e que muito aprendo com elas e que não concordaram em uma linha com o que escreveu Duvivier. Eu não tenho religião, mas creio em Deus. A qualidade de uma pessoa não pode ser avaliada considerando se ela tem uma religião, acredita em Deus ou não, mas pelo seu comportamento e ações. Conservar valores morais tão imprescindíveis ao ser humano é o que nos faz ter respeito pelo nosso próximo. Espero que Duvivier saiba disso, pois para mim, ateu não é nenhum problema, mas falta de respeito, com certeza é. É a minha opinião.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

A decisão de Luciano Huck

Escrevi aqui no blog no domingo (26) a respeito da possível candidatura do apresentador Luciano Huck em 2018 (leia no post abaixo). Eu disse que se pudesse dar um conselho a ele, o aconselharia esquecer essa coisa de querer ser presidente. Ontem (27) o apresentador em artigo publicado na Folha de S.Paulo afirmou que não será candidato à Presidêcia em 2018. Achei sua decisão acertada. Como eu disse no blog, continue na televisão que você faz mais pelas pessoas e pelo país. E ponto final. Chega. Para mim, este assunto já deu.

domingo, 26 de novembro de 2017

Meu conselho ao Luciano Huck

Se eu, Paulo Cesar PC, pudesse dar um conselho ao Luciano Huck, o aconselharia esquecer essa coisa de querer ser presidente. Não que eu o considere um nome ruim para concorrer em 2018, pelo contrário, vejo nele qualidades para se candidatar ao cargo de presidente do Brasil. O que eu penso é que essa política que conhecemos não é para gente séria e decente. É claro que a política deve ser composta por gente de boa intenção. Não é o caso da política brasileira hoje. Pode mudar isso? Pode. Mas não é preciso necessariamente se tornar um político para mudar a dura, triste e cruel realidade de nossa política. Creio que o trabalho do apresentador na televisão pode ser um bom exemplo disso, assim como muitos de nós em nossas mais variadas ações diárias. O Luciano é rico, muito rico, mas por fruto de seu trabalho. Não precisou construir tudo que tem com roubo. Mas Tom Jobim já dizia que no Brasil, sucesso é ofensa pessoal. Esquece isso, Ruck! Continue na televisão que você faz mais pelas pessoas e pelo país. É a minha opinião.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Os sete anos do blog

No último dia 16 deste mês de novembro o blog DE TUDO UM POUCO, MINHA OPINIÃO completou sete anos. Fundado em  2010, o blog foi ganhando corpo e identidade visual mais definida com o passar do tempo. Não demorou muito para ele ter uma página no Facebook, onde a atualização é quase diária. Blog criado em 16 de novembro de 2010 para se discutir ideias, analisar os fatos noticiados pela imprensa e opinar a respeito deles. Sete anos de vida e de muitos fatos importantes registrados nele. Que venham outros mais sete!

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Os não simpatizantes da Lava Jato

O que mais me causa espécie e até mesmo alguma desolação diante de toda sujeira descoberta pela justiça até aqui, é o fato de haver algumas pessoas de bem que não apoiam a Operação Lava Jato. Notem, não se trata apenas de gente pouco esclarecida; pelo contrário. Acontece que os não simpatizantes da Lava Jato (eles não são maioria), tomados por um sentimento de admiração ou idolatria por um partido, por um determinado político, se recusam em acreditar que foram enganados e que o político que exaltam é ladrão, corrupto e safado. No lugar disso, preferem crer que a Lava Jato é uma perseguição gratuita da justiça contra o partido que defendem e seu líder (ou líderes). E mais, essa gente de que falo, não é exagero dizer, tem o juiz Sérgio Moro como alguém que é inimigo da pátria. Gente, por favor! Eu reconheço que é difícil querer pensar sobre algo que não vai de encontro ao que acreditamos. Mas, pergunto eu, que tal tentar? Façam isso, ainda que depois o pensamento continue como agora. Mesmo assim, digo que terá valido apena. É sempre bom pensar; mas repensar também. É a minha opinião.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

O comentário racista de William Waack

Negar o óbvio é bem próprio dos imbecis. Pasmem, há quem procure politizar o que nem com política tem a ver. O comentário do jornalista apresentador do Jornal da Globo William Waack, entendo que até pode ser classificado como uma infeliz observação que ele fez a respeito de uma pessoa ao dizer "É coisa de preto.". Mesmo assim, o que disse o jornalista denota um explícito comportamento racista de sua parte. Aí surge nas redes sociais os idiotas de sempre flertando entre sis com um discurso sem pé e nem cabeça, do tipo: "Ah, isso é coisa de quem é da esquerda". Julgam com isso que não há nada de racismo no comentário do jornalista. Mas como imbecilidade pouca é bobagem, teve gente querendo comparar racismo com aquilo que hoje chamamos de bullying. Ora, as duas coisas em nada são parecidas. Não estou defendendo o bullying, é bom que se diga, mas dizendo que há diferença entre uma coisa e outra. Mas voltando ao comentário do Waack, o que foi dito por ele só pode ser interpretado como uma atitude puramente racista e nada mais diferente disso. Transcrevo aqui o que disse Waack em um vídeo de 30 segundos: "Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é... É preto. É coisa de preto.". Eu não acredito que William Waack seja de fato um racista, embora o que ele tenha dito possa nos causar essa impressão. Creio mais que tenha sido uma infelicidade sua, talvez levado por uma irritação exacerbada com a pessoa que buzinava um carro próximo de onde ele estava para exercer seu trabalho para o telejornal que apresenta. Isso explica, mas é claro que não justifica. O xingamento, mesmo não sendo algo que se aprovove, a gente até releva, mas o que vem depois, não se pode relevar. Demitir o jornalista em razão disso, penso que não é para tanto, mas adverti-lo como fez a Globo ao afastá-lo, me parece razoável. Se for inteligente, e imagino que ele seja, logo vai se retratar publicamente pedindo desculpas e retornar ao seu trabalho na emissora; o que o faz com extrema competência. E a partir daí, vida que segue. O que passou, que fique como lição, aprendizado. É a minha opinião.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

A greve geral deste dia 28

Que essa greve foi um fracasso, me parece muito claro isso. E o que é pior, os organizadores dessa greve geral que nasceu morta, em razão da baixa adesão da população, passa assim a falsa ideia de que o povo apoia as reformas que o governo Temer deseja. Governo que por sinal é tão desgraçado quanto o anterior. O movimento de hoje nasceu morto porque quem o organizou (leia-se CUT) está desmoralizada. Estou falando de uma entidade que representa a classe trabalhadora, ou que deveria representar. Essa entidade está citada na Lava Jato por um dos deletores. O delator da Odebrecht, Henrique Valadares, contou ao MPF sobre pagamentos para  “Barbudos”, codinome que o delator ligou a um representante da CUT junto ao Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada em Porto Velho. É evidente que a população em massa, totalmente indignada com as reformas que implicam o direito trabalhista e da aposentadoria, certamente gostaria muito de protestar no dia de hoje, mas não o fez. Sabe ela (população) que a razão ou as razões para o movimento convocado para este dia 28 esconde outros interesses. Interesses esses que não são os nossos.

Números telefônicos de utilidade pública no Brasil

  • Delegacias Regionais do Trabalho - 158
  • Informações sobre oferta de emprego (Sine) – 157
  • Serviço Municipal – 156
  • Serviço Estadual – 155
  • Detran – 154
  • Guarda Municipal – 153
  • Ibama – 152
  • Procon – 151
  • Vigilância Sanitária – 150
  • Justiça Eleitoral – 148
  • Governo Federal – 138
  • Transporte Público – 118
  • Energia Elétrica – 116
  • Água e Esgoto – 115
  • Serviços ofertados pelas prestadoras dos Serviços de Comunicação Eletrônica de Massa – 106
  • Serviços oferecidos por prestadoras de serviços móveis de interesse coletivo – 105
  • Serviços ofertados por prestadoras de serviço telefônico fixo – 103
  • Defesa Civil – 199
  • Polícia Rodoviária Estadual – 198
  • Polícia Civil – 197
  • Polícia Federal – 194
  • Corpo de Bombeiros – 193
  • Ambulância – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Polícia Militar – 190
  • Disque- Denúncia – 181
  • Delegacias especializadas no atendimento à Mulher – 180
  • Serviços de Emergência no âmbito do Mercosul – 128
  • Secretaria dos Direitos Humanos - 100